sábado, 11 de janeiro de 2014
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Paginas: 223
Ano: 2013


Olá pessoal, tudo bem? Depois de tanto tempo voltei! Finalmente meus vestibulares estão quase no fim, e agora tenho tempo de ler novamente. Bom, o primeiro livro que li esse ano foi "Perdão, Leonard Peacock" do autor Matthew Quick, que também escreveu "O lado bom da vida" (outro livro muito bom), mas vamos pra resenha.

O livro é narrado em primeira pessoa por Leonard Peacock, e conta um dia de sua vida que coincidentemente é o dia do seu aniversario de 18 anos. Leonard é um garoto problemático que esta decidido a matar seu ex-melhor amigo, Asher Beal, e logo em seguida cometer suicídio, os motivos dessa decisão não se sabe, o que nos deixa curioso o livro inteiro.

Com a decisão em mente, Leonard vai se despedir das pessoas que de alguma forma fizeram diferença em sua vida, para isso ele decide entregar-lhes presentes, um para seu velho vizinho Walt, com quem assiste os filmes do "Bogie" milhões e milhões de vezes. Outro para seu professor Herr Silverman, que dá aulas sobre o Holocausto, e segundo Leonard, é o unico que se preocupa verdadeiramente com cada aluno. O terceiro presente, Leonard decide dar para um amigo (não tao amigo) Baback, um menino do Irã que toca violino todos os dias no almoço, e sua musica encanta Leonard que o ouvia tocar todos os dias.  E por ultimo, Leonard presenteia Lauren, uma garota evangélica fanática, que entrega panfletos no metro para evangelizar as pessoas, apesar de ser ateu, Leonard é apaixonado por Lauren e seu jeito tão diferente de vida.

No decorrer do livro, Leonard nos conta como conheceu cada uma dessas pessoas, o que acha delas e o que cada uma fez para se tornarem tão importante para ele. Com tantos problemas e se sentindo um nada, Leonard pega a pistola nazista de seu avô e a leva para a escola, para que no final do dia ele acabe logo com todo o sofrimento e pertubações que vêm ecoando em sua mente, mas será que mesmo diante de tantas rejeições e problemas, Leonard será capaz de cometer um assassinato-suicídio? 

Opinião pessoal: "O livro te faz pensar em muitas coisas, principalmente que pequenos detalhes e pequenas palavras podem mudar não só o dia, mas a vida de uma pessoa, como em certo momento Leonard promete que não se mataria se ao menos recebesse um "Feliz Aniversário", são coisas assim, bobas, que muitas pessoas não dão valor ou se esquecem, que fariam diferença para alguém que só precisava ouvir essas palavras. Um livro rápido de se ler, se você gostou de "O lado bom da vida", também irá gostar de"Perdão, Leonard Peacock" .

Frases: "Daí que a chave é fazer algo que marque você para sempre na memorias das pessoas comuns.
Algo que importe." Página 11

"Quero dar para cada um algo que os faça se lembrar de mim. Para que saibam que eu realmente me preocupo com eles e que lamento não ter sido mais do que fui - não por ter continuado por perto -, e que o que acontecerá hoje não é culpa deles." Página 13

"Isso já aconteceu com você? Considerar Alguém realmente importante e diferente, mas então você começa a conhecer a pessoa e isso estraga tudo?" Página 79

"Acho que nunca me senti tão bem quanto naquele momento, talvez porque nunca tenha feito nenhum ser humano tão feliz..." Página 107

2 comentários:

  1. Estou LOUCO para ler esse livro faz muito tempo, sua resenha me animou mais ainda.
    Amo esses livros fortes que fazem pensar e dão uma lição de moral!
    Beijo,
    umviciadoemlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Se você gosta desse tipo, então vale muito a pena lê-lo!
    Beijos..

    ResponderExcluir



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Danielli Borgo e Daniele Heguedusch. Tecnologia do Blogger.

Tradutor

Populares

Seguidores

Siga por Email

Google+

Facebook

Twitter

Skoob: Dani Borgo

Blogs Parceiros

Anúncio