sábado, 6 de setembro de 2014
Título Original: The ocean at the end of the lane
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas: 205


     Bom, pra começo de conversa, não leia esse livro se você está esperando algo de profundo, porque é bem o contrário. Uma das maiores viagens que tive lendo um livro, daria 5 estrelas só por isso.
     Levei esse livro quando fui viajar,  em um dia sem nada para fazer resolvi pega-lo para ler e apesar de várias interrupções consegui ler mais da metade, porque a estória é realmente fascinante. Tem que ter um certo 'q' para imaginação porque irá precisar. 
     Vi alguns comentários no skoob onde as pessoas falaram que havia muito do Gaiman no livro, que o protagonista era ele quando criança,  um dos fatos interessantes é que o protagonista não tem um nome. O livro passa com as pessoas se referindo ao protagonista por "ele".
     Pensando no assunto, percebi que há algo de mais "profundo" no livro sim, após ler os comentários no skoob parei e refleti sobre o livro e vi uma frase que faz essa ligação entre imaginação e realidade, entre criança e adultos:
"Não tenho saudade da infância, mas sinto falta da forma como eu encontrava prazer em coisas pequenas, mesmo quando coisas maiores desmoronavam. Eu não podia controlar o mundo no qual vivia, não podia fugir de coisas que nem de pessoas nem de momentos que me faziam mal, mas tinha prazer nas coisas que me deixavam feliz."

 O protagonista era uma criança reclusa, preferia os livros as pessoas, tinha conversas inteligentes, porém não tinha amigos. Após uma ligação da polícia em sua casa dizendo que o carro da família havia sido encontrado no final da rua, ele e seu pai foram até lá e encontraram o hóspede de sua casa - eles alugavam o seu quarto para conseguir mais dinheiro - morto dentro do carro. Foi aí que ele conheceu Lettie.
     Ao final do dia ele já considerava Lettie sua amiga e desde então, coisas estranhas começaram acontecer. Após um passeio, eles encontraram uma criatura que ele nunca havia visto. 
     Lettie, sua mãe e sua avó sempre falavam sobre o mundo antigamente e isso o intrigava. Num momento mais a sós, ele perguntou: 

"- Quantos anos você tem?  
 - 11.
 - Mas a quanto tempo você tem 11 anos? - Ela apenas sorriu."

     E isso só deixa o livro mais confuso, porque não sabemos o que Lettie e sua família é. Só sabemos que elas tem "poderes", se assim pode - se de ser. Depois de encontrarem a criatura estranha, um fato mais estranho ainda aconteceu que afetou a vida do nosso protagonista. 
      Não vou continuar falando, porque será spoiler, mas espero que leiam esse livro e vejam o quão maravilhoso e fantasioso é.


Frases:


"- Esse é o problema com as coisas vivas. Não duram muito. [...] E depois ficam só lembranças. E as lembranças desvanecem e se confundem, viram borrões..."
página 58

E uma menção que me lembrou Harry Potter:

"As mandrágoras gritam demais quando você tira ela da terra , e eu não estava com os protetores de ouvidos [...]"

página 128





0 comentários:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Danielli Borgo e Daniele Heguedusch. Tecnologia do Blogger.

Tradutor

Populares

Seguidores

Siga por Email

Google+

Facebook

Twitter

Skoob: Dani Borgo

Blogs Parceiros

Anúncio