segunda-feira, 15 de dezembro de 2014
Título original: Fight Club
Autor: Chuck Palahniuk
Editora: Leya
Páginas: 270
Ano: 2012

     Vamos acompanhar a história de um jovem frustrado com sua vida medíocre e sem razão (apelidado de Jack pelos fãs, porém no livro seu nome não é revelado) que tem sérios problemas de insônia, e por isso apesar de não ter câncer, Jack frequenta reuniões de apoio á pessoas com câncer pois após uma reunião descobriu que conseguia dormir como um anjo. Em uma dessas reuniões ele conhece Marla (Helena Bonham Carter), uma farsante, assim como ele.
     Em uma viagem de negócios Jack conhece Tyler Durden (Brad Pitt), que tem uma personalidade oposta á de Jack, mas acabam virando melhores amigos. Tyler e Jack fundam o Clube da Luta, onde homens podem procurar harmonia e se desligarem de seus problemas em uma briga. A filosofia de vida de Tyler, o Clube e até outras organizações mais 'barra pesada' idealizadas por Tyler vão se alastrando, muitos homens sendo recrutados. Tyler começa um romance com Marla, onde ela passa a frequentar a casa dos dois amigos. Tyler lidera um exército que tirariam quem quer que fosse do caminho que viesse a atrapalha-los.

"Destruir o mundo para fazer dele um lugar melhor, viver sob as regras que você acredita, não as que é obrigado a seguir. "


     Narrado em 1ª pessoa, acho que para alguns vai ser um livro complexo. Vários atos não são ditos, mas são sugeridos e entendemos o que está acontecendo. As vezes ficamos perdidos se aquilo é o pensamento do personagem ou o que ele realmente está falando em voz alta, mas ao longo do livro vamos nos acostumando. 
     Quando terminei de ler o livro já fui correndo procurar o filme pra assistir e minha amiga me emprestou pra eu assistir e agora não quero devolver. O filme foi gravado em 1999 e foi uma das melhores adaptações pro cinema que eu vi, muito fiel ao livro, exceto o final que optaram por um alternativo. Tanto o livro quanto o filme são ótimos e se eu classificasse seria 5 estrelas, entraram para os meus favoritos!
Curiosidades sobre o filme:


1. O diretor David Fincher afirmou em entrevistas que há pelo menos um copo do Starbucks visível em cada cena do filme.

2. Tyler Durden aparece brevemente na tela quatro vezes antes de realmente o conhecermos como um personagem.

3. E, em uma cena inicial do narrador, há um anúncio das Suítes Bridgeworth passando numa TV na frente dele… Estrelando Brad Pitt.

4. A respiração na cena da caverna é na verdade a de Leonardo Di Caprio em Titanic, inserida na cena.

5. Brad Pitt não queria que seus pais assistissem o filme mas eles insistiram. Eles mudaram de ideia quando viram a cena da queimadura do beijo.

6. Antes de começarem as filmagens, Brad Pitt e Edward Norton fizeram aulas de boxe e de fabricação de sabão.

7. Helena Bonham Carter, de 1,57m, usou enormes sapatos plataforma para ficar mais perto dos 1,80m de Brad Pitt e dos 1,82m de Edward Norton.

8. E ela insistiu para que seu maquiador fizesse toda a maquiagem da personagem com a mão esquerda, porque ela acreditava que Marla não se importaria com esse tipo de coisa ou não seria boa nisso.

9. Durante uma cena, quando um membro do clube da luta espirra água num padre, a câmera treme um pouco porque o cinegrafista não conseguia conter o riso.

10. Quando o narrador está no trabalho escrevendo haikus, os nomes que aparecem no documento da sua tela são dos assistentes de produção do filme e dos membros da equipe.

11. Brad Pitt e Helena Bonham Carter ficaram três dias gravando sons de orgasmo para as cenas não exibidas de sexo entre os personagens.

12. Na cena em que o narrador bate em Tyler Durden pela primeira vez, era para Edward Norton ter dado um soco cenográfico em Brad Pitt, mas no último minuto, o diretor David Fincher falou para ele realmente bater no Brad Pitt. A contração de dor de Pitt é real, e você consegue ver Norton rindo disso.

13. Para parecer pele flácida de maneira convincente, o figurino de Bob foi preenchido com alpiste. Pesava mais de 45 quilos.

14. Quando Tyler está discursando no clube da luta, ele olha diretamente para o personagem de Jared Leto quando ele menciona estrelas de rock.

15. E, finalmente, na última cena do filme, há um flash de genitália masculina, igual as cenas que Tyler Durden inseria nos filmes no seu trabalho como operador de projeção de cinema.


Citações favoritas:

"Sem dor, sem sacrifício, nós não teríamos nada."

"Trabalhamos em empregos que odiamos para comprar porcarias de que não precisamos, com dinheiro que não temos, para impressionar pessoas de quem não gostamos."

"Naquela época a minha vida parecia completa demais e talvez tenhamos que quebrar tudo para construir algo melhor em nós mesmos."

"Sabe o velho ditado que diz que você sempre mata aquilo que ama? Bom, veja, a recíproca também é verdadeira."

"Há uma categoria de homens e mulheres jovens e fortes que querem dar a própria vida por algo. A propaganda faz essas pessoas irem atrás de carros e roupas de que elas não precisam. Gerações têm trabalhado em empregos que odeiam para poder comprar coisas que realmente não precisam. - Não temos uma grande guerra em nossa geração ou uma grande depressão., mas na verdade temos, sim, é uma grande guerra de espírito. Temos uma grande revolução contra a cultura. A grande depressão é a nossa vida. Temos uma depressão espiritual."

-----*-----*-----*-----*-----*-----*-----

Espero que tenham gostado, eu recomendo demais que leiam e assistam!

0 comentários:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Danielli Borgo e Daniele Heguedusch. Tecnologia do Blogger.

Tradutor

Populares

Seguidores

Siga por Email

Google+

Facebook

Twitter

Skoob: Dani Borgo

Blogs Parceiros

Anúncio