domingo, 6 de setembro de 2015

     Eu fui viajar recentemente e - por isso não teve post -, sempre que eu viajo lembro de uma frase "viajar é algo que você compra e fica mais rico", não tem nada melhor que viajar. Conhecer lugares novos, rever aquelas pessoas especiais, relaxar e descansar a mente. E eu acredito que devemos viajar sempre que possível, porque cada vez será uma experiência nova, mesmo que indo para o mesmo lugar. 

1. Entre Nós

     Vamos começar com filme meio polêmico, meio fora do contesto, que assisti no susto com uma amiga e gostei bastante. Entre Nós, conta a história de sete jovens amigos escritores que viajam para uma casa de campo para celebrar a publicação do primeiro livro do grupo. Lá, eles escrevem cartas para serem abertas dez anos depois. A viagem acaba em uma tragédia após a morte de um dos amigos. Mesmo assim, eles se reúnem dez anos depois para lerem as cartas. "Dani, mas onde tá a inspiração pra viajar no filme?", por trás de toda o drama do filme, viajar com seus amigos e fazer algo só de vocês uma carta para ser aberta dali 10 anos é uma experiência única. 

2. Comer Rezar Amar (Eat Pray Love)

     Comer Rezar Amar trás a história de Liz Gilbert (Julia Roberts) tinha tudo o que uma mulher moderna deve sonhar em ter – um marido, uma casa, uma carreira bem-sucedida – ainda sim, como muitas outras pessoas, ela está perdida, confusa e em busca do que ela realmente deseja na vida. Recentemente divorciada e num momento decisivo, Gilbert sai da zona de conforto, arriscando tudo para mudar sua vida, embarcando em uma jornada ao redor do mundo que se transforma em uma busca por autoconhecimento. Em suas viagens, ela descobre o verdadeiro prazer da gastronomia na Itália; o poder da oração na Índia, e, finalmente e inesperadamente, a paz interior e equilíbrio de um verdadeiro amor em Bali. Baseado no best-seller autobiográfico de Elizabeth Gilbert, Comer, Rezar, Amar prova que existe mais de uma maneira de levar a vida e de viajar pelo mundo. Eu não sei vocês, mas eu tenho uma vontade enorme de viajar o mundo e conhecer o máximo que eu puder.

3. Na Natureza Salvagem (Into the Wild)

     Into the Wild (Na Natureza Selvagem) foi baseado numa história real, preciso dizer mais alguma coisa? Hahaha Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após 2 anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.

4. O Caminho de Santiago (The Way)

     Tom é um médico americano que viaja para a França para recuperar o corpo de seu filho, Daniel, morto numa tempestade enquanto fazia o trajeto “El Camino de Santiago”, também conhecido como ” The Way of Saint James”, ou “O Caminho de Santiago”. Levado por sua profunda tristeza e pelo desejo de compreender melhor seu filho, Tom decide deixar sua vida californiana vazia para trás, e embarca em uma peregrinação histórica, numa combinação de luto e homenagem a Daniel, refazendo a trajetória de seu filho no “Caminho de Santiago”. Durante a peregrinação, Tom encontra pessoas ao redor do mundo (e três em particular), todas sofrendo e à procura de um significado maior em suas vidas. Durante “O Caminho”, Tom descobre o significado de uma das últimas coisas que seu filho lhe disse. Há diferença entre a vida que vivemos e a vida que escolhemos.

5.  Na Estrada (On the Road)

     Após a morte de seu pai, Sal Paradise (Sam Riley), um aspirante a escritor de Nova York, conhece Dean Moriarty (Garrett Hedlund), um selvagem e carismático ex-presidiário. Determinado a evitar as armadilhas de uma vida, Sal cai na estrada juntamente com Dean, e isso se transforma em uma odisseia de mudança de vida física e emocional. Sedentos de liberdade, eles descobrem o mundo, o êxtase da experiência, a ligação da humanidade e, finalmente, eles mesmos. Aquela fase que ninguém sabe o que fazer da vida e o mais incrível dessa fase é que ela chega a qualquer momento, em qualquer idade.

6. Paris, Eu Te Amo (Paris, Je T'Aime)

     Em Paris, o amor está por todos os lugares. Está nos bares, nos cafés, na Torre Eiffeil, até no metrô que circula abaixo de suas ruas. Paris, Te Amo é uma declaração à Cidade Luz através dos olhos de alguns dos maiores diretores do mundo incluindo Walter Salles ,os Irmãos Coen, Alfonso Cuarón, Wes Craven. Cada um retrata, de um jeito ou de outro, a alegria, a separação, os encontros inesperados e acima de tudo o amor.

7. Nova York, Eu Te Amo (New York, I Love You)

     Nova York, Eu Te Amo é um filme composto por onze curtas-metragens, cada segmento durando cerca de 10 minutos. Foi gravado em cinco bairros diferentes de Nova York. O filme é semelhante há "Paris, I Love You", filme de 2006, que conta pequenas histórias que acontecem na cidade de Paris. E a ideia do mochilão vem a mente mais uma vez hahaah



8. A Ponte das Antes (Le Pont des Arts)

     A Ponte das Artes centra-se em dois jovens, Pascal, um universitário desmotivado, e Sarah, uma cantora lírica com incertezas acerca do seu talento. As duas personagens que, apesar de não se conhecerem pessoalmente, encontram-se interligadas devido à paixão pela arte e à forte atenção que lhe dedicam no seu dia-a-dia. Simultaneamente cômico e trágico, o filme aborda as inseguranças e tensões da juventude e a desorientação dos primeiros dias da idade adulta, onde é difícil definir os caminhos a seguir.

9. Simplesmente Acontece (Love, Rosie)

     Simplesmente Acontece é aquele filme que além de vontade de viajar, você quer se apaixonar pra fazer mais sentido ainda hahaha Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro.

10. Encontros e Desencontros  (Lost in Translation)

Bob Harris e Charlotte, são dois americanos em Tóquio. Bob, é um decadente astro de cinema que está na cidade para filmar um comercial de uísque. E a bela Charlotte, acompanha o marido, John, um fotógrafo viciado em trabalho. Ambos estão no mesmo hotel, e não se conhecem. Dividem apenas o tédio das horas que custam a passar. Bob, passa quase todo o seu tempo livre no bar do hotel. Enquanto Charlotte, fica horas olhando pela janela de seu apartamento. Até que um dia ele se conhecem e um novo mundo se descortina para ambos. De repente parece mais colorida, mais agitada e mais atraente. E aquelas duas vidas, antes tomadas pelo aborrecimento, ganham novas perspectivas. Nasce entre Bob e Charlotte, uma amizade mágica, uma cumplicidade raramente vista, uma nova forma de ver a cidade e a vida.

♥♥♥

TwitterInstagramSkoobFilmow ♥ Snapchat/Periscope: daniborgo

0 comentários:

Postar um comentário



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Danielli Borgo e Daniele Heguedusch. Tecnologia do Blogger.

Tradutor

Populares

Seguidores

Siga por Email

Google+

Facebook

Twitter

Skoob: Dani Borgo

Blogs Parceiros

Anúncio